Nova arma contra o roubo de carros

A partir de maio, as autoridades de seis municípios da Região Metropolitana contarão com um sistema de videomonitoramento capaz de identificar veículos com registro de furto e roubo

Convencidos de que o crime anda sobre rodas, o governo do Estado e prefeitos da Região Metropolitana apostam em uma nova estratégia para enfrentar a indústria do furto e do roubo de veículos. Está previsto para maio a implantação de um sistema de vigilância eletrônica desenvolvido com o objetivo de reprimir o uso de carros por criminosos, com tecnologia capaz de inibir ladrões de automóveis e também combater roubos de cargas, assaltos a bancos, sequestros e auxiliar na captura de foragidos da Justiça.

Estimado em R$ 20 milhões, o projeto será bancado pelo Palácio Piratini por meio de um convênio a ser assinado em 3 de abril pelo governador Tarso Genro e pelo prefeito de Canoas, Jairo Jorge, presidente da Associação dos Municípios da Grande Porto Alegre (Granpal).

Entre os crimes envolvendo carros, o roubo (quando o motorista é atacado por bandidos) é um dos mais graves e está em ascensão no Rio Grande do Sul. Em 2011, cresceu 3,6%, depois de quatros anos em queda. E a Região Metropolitana é a mais castigada. Os 13 municípios vizinhos registram seis em cada 10 casos ocorridos no Estado – a Capital é a sexta cidade mais visada no Brasil.

Para enfrentar a questão, o Consórcio Metropolitano – organismo criado ano passado pela Granpal para desenvolver soluções em conjunto para as cidades – desenvolveu estudos em parceria com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o Detran e a Secretaria da Segurança Pública. Foram analisados todos os acessos das cidades e definida a instalação de 350 câmeras de monitoramento em 141 trechos da região. Do total, Porto Alegre deverá ter 86 equipamentos em 27 pontos de vigilância, divididos em duas áreas distintas para facilitar o controle de movimentação de veículos de uma área para a outra.

A ideia é vigiar o trânsito a partir de centrais de monitoramento, utilizando a estrutura já existentes da PRF, da Brigada Militar e de prefeituras. Diferentemente de sistema tradicionais de videomonitoramento, o novo modelo não implicaria acréscimos significativos de pessoal, pois não há necessidade de equipes numerosas em frente às telas de computador. O sistema dispara automaticamente uma alarme sonoro quando detecta carros suspeitos.

As fotos dos carros permitem organizar bancos de dados com locais, dias e horários de passagem de cada veículo por meio das placas. Isso permite uma série de pesquisas. É possível montar uma lista, por exemplo, com carros usados em crimes ou suspeitos de envolvimentos em delitos (semelhante a um álbum de fotos de criminosos existente em delegacias) para monitorar a passagem deles pelos pontos de vigilância.

**Reportagem retirada originalmente do jornal Zero Hora, de 25 de Março (Domingo).**

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

2 respostas para Nova arma contra o roubo de carros

  1. Al. Pires disse:

    Muito bom, espero que mostre resultados positivos !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s